h1

“INVASÃO”, ou “DESEJO”

24 novembro, 2008

42-18944983

Estavam insuportavelmente felizes e eu não participava daquela felicidade, tão pouco, naquelas horas, poderia compreendê-la; era como se todos eles fossem completamente alheios.  Em uma das manhãs quando levantei e caminhei sozinha pela casa suja e silênciosa, livre da presença deles, mas sabendo que ainda estavam lá, tive vontade de mandá-los urgentemente embora; de esfaquear-lhes a felicidade com as minhas mais contundentes tristezas.

Anúncios

5 comentários

  1. Quanta sede essa menina tem… hauhuah Amei! Olha, seus escritos parecem muito com os de uma amiga minha chamada Paloma, que hoje mora na Inglaterra. Adoro o que você escreve.

    bjoss


  2. Talvez, fosse um convite a felicidade mesmo. Mas a tristeza, muitas vezes é inviolável.


  3. odeio bom humor em dias melancólicos. Porque será que as pessoas são tão insuportáveis??


  4. Simplesmente odeio pessoas felizes quando estou triste.


  5. Curioso como a poeta desperta percepções do mundo simbólico, subjetivo…
    Aprecio seus escritos, suas metáforas.
    Permea-se a interpretação psicanalítica ao sentido literário.
    “O comportamento ñ verbal, representado pela imagem, juntamente ao verbal, revela-nos e ao mesmo tempo permanece incoberto.”

    Facinante!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: